Como falar sobre os perigos da internet com as crianças?

fev 15, 2022 | Educação & Tecnologia

Os melhores conteúdos para sua criança? Tudo bem, é PlayKids! Acesse o app!

Em muitos casos, a internet já faz parte da vida de crianças, adolescentes e adultos em todo o mundo. Nós a utilizamos para estudar, trabalhar, conversar e até brincar. Diante dessa presença tão recorrente, é fundamental falar sobre os perigos da internet com as crianças. Isso porque é necessário guiar e conduzir os mais jovens, para que eles façam bons usos das ferramentas digitais. Mas, como abordar esse assunto com os pequenos? Confira nossas dicas abaixo!

Leia mais:
Como as telas podem ser aliadas do desenvolvimento infantil?
6 jogos para aprender e brincar com as crianças
Como preparar as crianças para o futuro?

Você sabe quais são os perigos da internet?

Pode ser bastante difícil conversar com as crianças sobre os perigos da internet caso você mesmo(a) não os conheça. Por isso, antes de falar com os pequenos e pequenas sobre esse assunto, é necessário que os próprios adultos busquem se informar melhor sobre como funciona a internet, seus riscos e os usos da tecnologia na infância.

Por exemplo, você sabe quando é seguro inserir suas informações pessoais e até financeiras em um site? Sabe quando deve ou não clicar em um link? Conhece os termos phishing ou malware? Pois é. Se você ainda não está familiarizado com essas questões, um primeiro passo é justamente conhecer mais profundamente sobre os perigos da internet, como crimes virtuais, golpes e até o bullying virtual.

Aqui no Blog PlayKids, você encontra os melhores textos sobre educação e tecnologia, infância, desenvolvimento infantil e parentalidade, além de todas as novidades e conteúdos do PlayKids App. Então, se você quer estudar sobre o uso das tecnologias na infância, o mundo digital e aprender como as telas podem ser aliadas do desenvolvimento infantil, clique aqui e acompanhe os nossos artigos!

Como falar sobre os perigos da internet com as crianças?

A partir do momento em que você já compreende um pouco mais sobre os perigos da internet, é hora de conversar com os pequenos e pequenas sobre esse assunto tão importante. Entã, confira abaixo algumas sugestões da nossa equipe para abordar esse assunto com as crianças e também os adolescentes:

Estabeleça limites e defina permissões

Embora muitas crianças tenham acesso à internet e outras ferramentas digitais, os adultos e demais pessoas responsáveis devem estar sempre presentes, conduzindo e orientando seus filhos e filhas a cada novo passo dessa jornada. Além disso, é bastante importante estabelecer limites e permissões, de acordo com a idade da criança ou adolescente.

Por exemplo, quando o jovem poderá ter um celular próprio? E a partir de que idade poderá usar as redes sociais? Pesquise o que dizem os especialistas, estabeleça esses marcos e converse sobre eles com seus filhos. E procure não estabelecer limites abstratos, como “você poderá ter um celular quando eu confiar em você”. Seja objetivo(a), claro(a) e honesto(a).

E lembre-se: não há nada de errado em mudar de ideia com o tempo, tudo bem? Caso você perceba que a criança ou adolescente ainda não está pronto(a), conversem com calma e discutam juntos sobre o assunto.

Crie um ambiente seguro de proteção

As crianças ficam muito mais vulneráveis e expostas aos perigos da internet quando acreditam que não podem conversar com os adultos sobre qualquer assunto, sejam eles positivos ou negativos. Caso acreditem que serão punidas, por exemplo, elas podem esconder situações desagradáveis e até de violência de seus responsáveis.

Por isso, se você deseja que seus filhos tenham a confiança necessária para conversar com você sobre os perigos da internet, mantenha o diálogo aberto, ouça com atenção e não critique suas escolhas de forma exagerada. Ainda, busque compreender e acolher os erros das crianças e dos adolescentes. Assim, elas se sentirão seguras para contar o que quer que esteja acontecendo.

Converse sobre os conteúdos da internet

Sabe quando você comenta com seus amigos(as) sobre os vídeos divertidos e interessantes que assistiu na internet? Ou quando compartilha memes nos grupos da família? Pois é, faça o mesmo com as crianças e os adolescentes! Desde que os conteúdos sejam adequados para sua faixa etária, deixe que os jovens participem das conversas e interajam com adultos sobre os materiais que despertam a sua atenção.

Deste modo, você também se mantém atualizado sobre o que os pequenos e pequenas gostam de consumir quando estão online. É uma forma de se manter por dentro de tudo que acontece no universo infantojuvenil, aproximar pais e filhos e, de novo, manter o diálogo sempre aberto!

Ensine as crianças a lidar com materiais suspeitos

Clicar em links desconhecidos ou entrar em sites maliciosos é uma das maneiras mais comuns de cair em golpes na internet. Isso acontece porque, normalmente, esses links são atraentes e oferecem propostas que parecem muito boas. Principalmente, para pessoas ingênuas e inocentes, como muitas crianças e adolescentes, por exemplo.

Nesse sentido, reforce que os jovens não devem clicar em links, pop-ups ou propagandas antes de mostrá-los para os adultos. Além disso, ensine as crianças a desconfiar de propostas que parecem boas demais, como descontos agressivos e prêmios instantâneos.

Fale, também, sobre os perigos de inserir informações importantes online, como dados pessoais ou informações bancárias. Assim, é possível evitar que as crianças exponham informações sensíveis, que podem prejudicá-las e até toda a família.

Reforce as regras básicas de convivência

Algumas regras básicas de convivência, que já eram muito usadas antes das redes sociais, também se aplicam ao mundo virtual. Mais do que isso, elas podem evitar muitos dos perigos da internet. Alguns exemplos são:

  • Não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você;
  • Não fale com estranhos, nem aceite nada de pessoas que você não conhece;
  • Não diga algo online se você também não diria isso pessoalmente;
  • Respeito é bom e todo mundo gosta!

Essas simples regras ajudam a evitar que as crianças e os adolescentes se exponham demais na internet. Ainda, reforçam que é preciso desconfiar de toda e qualquer pessoa que não conhecemos.

Encontre conteúdos apropriados para as crianças

Geralmente, as crianças são curiosas. E ao explorarem as diferentes possibilidades que o mundo digital oferece, podem acabar caindo em verdadeiras ciladas. Uma maneira de evitar que isso aconteça é procurar por aplicativos, sites e softwares criados exclusivamente para os pequenos e pequenas.

Além de seguros, esses aplicativos infantis costumam permitir o controle parental, por exemplo, o que ajuda a proteger ainda mais as crianças na internet. É o caso do PlayKids App, uma alternativa segura para os pequenos e pequenas: além de todo conteúdo escolhido por uma equipe de especialistas em desenvolvimento infantil, o PlayKids App não permite a troca de mensagens, oferece várias ferramentas de controle parental e não possui propagandas infantis. Assim, é uma solução para proteger as crianças dos perigos da internet, provendo aprendizado e diversão!

Você gostou do nosso texto sobre perigos da internet? Quer continuar aprendendo sobre educação e tecnologia, infância e parentalidade, além de descobrir todos os conteúdos e novidades do PlayKids App? Então, clique aqui, acompanhe o Blog PlayKids e continue bem informado(a)!

Equipe do Blog PlayKids

Equipe do Blog PlayKids

A equipe do Blog PlayKids é formada por especialistas em desenvolvimento infantil, educação e tecnologia, parentalidade e educação.
Leia mais
Deixe um comentário

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 − 9 =

Pin It on Pinterest