logo-playkidsapp
Assine agora com 15% OFF no plano mensal!

Férias e telas: como encontrar um equilíbrio?

por | jan 8, 2022

A cada nova geração parece que fica mais difícil encontrar uma equação que torne equilibrado o uso de tecnologia no dia a dia de crianças e adolescentes. Principalmente quando falamos sobre férias e telas.

O tempo ocioso e falta de rotina e responsabilidades escolares faz com que muitas crianças se percam nas telas de computadores, celulares e tablets.

Como se tudo que fosse necessário para entreter e distrair estivesse pulsando nas telas azuis animada e repleta de jogos, filmes e redes sociais.

Porém, é preciso que pais e responsáveis fiquem atentos e ponham limites. Afinal, férias e telas não podem ser sinônimos e crianças e adolescentes precisam exercer outras atividades em seu dia a dia.

Mas, afinal, como encontrar um equilíbrio saudável quanto ao uso de tecnologia durante as férias escolares? Separamos aqui algumas dicas para equilibrar férias e telas que você vai adorar ler!

Leia mais:
Cuidados com as crianças no verão
O que é a geração alpha?
Como incentivar o aprendizado nas férias?

Férias e telas: como tornar essa relação saudável?

Não dá mais para separar ou mesmo impedir o uso de tecnologia por parte das crianças e adolescentes. As telas entraram de vez na rotina e em seus universos, principalmente, por causa da pandemia.

No entanto, é totalmente possível e saudável que pais e responsáveis dosem a quantidade de tempo gasto diante de um celular ou computador.

Nas férias, o uso de telas precisa ser reduzido ainda mais do que no período escolar, afinal, as crianças não precisam usar a internet para estudo, pesquisa e trabalhos escolares.

É importante lembrar que para ter um bom desenvolvimento a criança e o adolescente precisam ter diferentes estímulos.

A inteligência emocional – uma das habilidades socioemocionais que é despertada na infância e nos acompanha por toda a vida – precisa ser desenvolvida e estimulada por meio de vivências diversas.

O contato com outras crianças, senso de responsabilidade, desafios físicos e mentais, senso de cidadania e meio ambiente e conhecimento de mundo.

Infelizmente, não é possível conseguir tudo isso vivendo apenas o que é mostrado em uma tela. Além disso, fatores como fraqueza muscular, obesidade, colesterol, diabetes, problemas de visão e tantos outros males são cada vez mais comuns em crianças da geração Alpha e adolescentes da GenZ.

Pediatras e cientistas afirmam que até os 2 anos de idade a crianças não deve ter contato com o mundo virtuais e telas de modo geral. Dos 2 aos 5 anos devem ser expostos a dispositivos apenas por 1h diária.

E, a partir dessa idade, os pais precisam impor limites. Seja diário ou semanal. Uma boa dica para quem deseja desvincular as crianças do uso excessivo da internet é apostar em atividades de férias.

Clubes, acampamentos, colônias de férias ou mesmo passar um tempo na casa de parentes no interior, por exemplo.

Dedicar um momento do dia ou da semana para ter um tempo de qualidade com os pequenos também é uma tarefa que precisa entrar na rotina da família.

Todos fazendo uma atividade juntos. Longe de celulares, tablets, tv e computadores. Uma brincadeira, um jogo de tabuleiro, pular corda, ir ao parque, sair para passear com o cachorro da casa.

Se não há escola, é necessário que a família encontre alguma atividade para colocar no lugar. A leitura é uma alternativa para afastar as crianças dos celulares e jogos online.

É missão dos pais e responsáveis encontrar caminhos, programas e atividades diversas para tornar a rotina das crianças e dos adolescentes mais saudável e benéfica durante as férias.

Escolha programas e aplicativos que incentive atividades offline

Sabe aquela velha frase: se não pode com eles, lute com eles? Então, isso serve para a realidade que nos rodeia. Férias e telas podem ser aliados nesse sentido.

Não dá para fugir da tecnologia e muito menos evitar que as crianças e adolescentes passem parte do seu tempo online.

O mundo virtual é uma realidade que faz parte do dia a dia e, usá-la da forma correta, com limites e também reservando um momento para atividades fora das telas é essencial para um crescimento saudável das novas gerações.

Uma dica é procurar inserir e apresentar aos pequenos programas, jogos e vídeos que induzam brincadeiras, experiências e experimentos além das telas.

Ou seja, programas que estimulem que a criança se desconecte e pratique atividades físicas, atividades manuais e que se reúna com outras crianças da mesma idade para passear, brincar e trocar conhecimentos.

Aqui entra a importância do controle parental, especialmente, em crianças que ainda estão vivenciando a primeira infância.

Com ele é possível dosar o tempo online e também tudo aquilo que é consumido pelos pequenos enquanto estão conectados. Podendo inserir programas e atividades que façam uma ponte para despertar o interesse fora das telas.

A conectividade está cada vez mais presente e necessária na vida de todos. Seja como medida de segurança, para estudos, diversão, entretenimento e até mesmo para aproximar aqueles que moram longe.

Mas não pode e nem deve ser a única atividade vivenciada por crianças e adolescentes e colocar na rotina programas, jogos e vídeos que conscientizem as crianças sobre isso – fazendo uso de linguagem lúdica e de fácil compreensão – é fundamental.

Playkids App: o equilíbrio entre o real e o digital

O PlayKids App sabe da importância do equilíbrio na vida de todos nós e, principalmente, na rotina das crianças.

Por isso, em seu catálogo há sim uma preocupação com conteúdos diversos que incentivem a criança a explorar o mundo além das telas.

Vídeos, jogos e leituras que aguçam a curiosidade, estimulam os pequenos a gastarem energia e encontrem talentos na realização de atividades manuais.

Vamos conhecer alguns programas que prezam pelo equilíbrio entre as telas e a vida offline:

  • Balãozinho: uma série de meditação desenvolvida especialmente para crianças. Com ela os pequenos aprendem sobre concentração, foco, disciplina e controle das emoções;
  • Pk Pet: o bichinho virtual da PlayKids App. Com ele as crianças aprendem sobre rotina, responsabilidade e empatia. Cuidar do Pet e garantir seu bem-estar físico e emocional é estimulante e desafiador;
  • Shake Shake: quem não gosta de dançar? O Shake Shake é um conteúdo exclusivo PlayKids que motiva os pequenos a dançarem. Estimulando suas habilidades física, motora, cognitiva, noção espacial, ritmo, memória e muito mais;
  • SuperHands: mais um original PlayKids que por meio de um cenário lúdico e divertido estimula as crianças a fazerem experimentos e atividades manuais diversas. Cada episódio tem uma atividade nova e inusitada.

E, então, gostou de saber como equilibrar a equação dos novos tempos: férias e telas? É preciso, antes de tudo, planejamento e um pouco de jogo de cintura.

Lembre-se que crianças são fáceis de serem estimuladas, sair um pouco de casa ou encontrar atividades que unam: gasto de energia e exercício mental é o caminho para o sucesso.

Com o PlayKids App, as crianças aprendem o tempo todo! São jogos, desenhos, livros e atividades para brincar e se desenvolver. Quer saber mais? Clique aqui e acesse nosso site!

Categoria:
Crianças
Escrito por Equipe do Blog PlayKids

Escrito por Equipe do Blog PlayKids

A equipe do Blog PlayKids é formada por especialistas em desenvolvimento infantil, educação e tecnologia, parentalidade e educação.
2 e-books para aproveitar as férias com as crianças. Baixe agora.

Nossas Redes Sociais

PlayKids News

Mais lidas

Conheça o PlayKids

O que é PlayKids App?
Qual a importância dos aplicativos educacionais?
Você sabe como funciona o PlayKids?
Saiba como assinar PlayKids
Assine agora com 15% OFF no plano mensal!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =

Mais Posts
O desafio da defasagem escolar

O desafio da defasagem escolar

O desafio da defasagem escolar é uma questão importante a ser debatida. Seja entre educadores, líderes escolares e também pelos pais. Durante a pandemia, as escolas fecharam, os alunos tiveram contato com outro método de aprendizagem e todas essas mudanças podem...

Ei, quer receber nossas
novidades toda semana?

E-mail cadastrado com sucesso!

Pin It on Pinterest