Quando colocar meu filho na escola?

jan 25, 2022 | Crianças

Os melhores conteúdos para sua criança? Tudo bem, é PlayKids! Acesse o app!

Perguntas sobre quando colocar meu filho na escola são comuns entre pais e mães. Boa parte das vezes a dúvida não tem a ver com a questão legal, mas sim com o melhor direcionamento da criança.

Em um contexto em que a pandemia ainda se faz presente, essa dúvida aumenta. Questões como o home office, a conciliação entre horários e até o receio de expor a criança ao vírus devem sim ser consideradas.

Por esse motivo, preparamos este conteúdo. Leia até o final para ter uma boa base na hora de tomar sua decisão.

Leia mais:
Meu filho não quer voltar para a escola. E agora?
Férias e telas: como encontrar um equilíbrio?
Precisamos falar sobre a saúde mental das crianças

Quando colocar meu filho na escola: o que diz a lei

Por lei, a criança precisa começar as aulas a partir dos 4 anos. É o que diz a resolução de número 12.796 de 2013. Não é necessariamente essa a recomendação dos especialistas. Eles sugerem que a partir dos 2 anos e meio seja feita a primeira matrícula. Diante desse impasse, a escolha do período ideal fica por conta dos pais.

O que sustenta a tese dos especialistas é a ideia de que, nos primeiros anos de vida, as necessidades infantis são mais direcionadas à ação direta de adultos. Nesse momento, uma referência mais direta é ideal.

A partir dos 2 anos, portanto, inicia-se a fase da socialização. Nela, existe uma necessidade maior de interação com outras crianças. Assim, ainda que por meio período, recomenda-se que a criança integre um coletivo.

Quando colocar meu filho na escola: a importância da escola na primeira infância

É importante entender o papel que a escola tem nas diferentes etapas da vida de um indivíduo. No caso da primeira infância é ela a responsável por ampliar a interação social de quem ainda não sabe conviver em sociedade.

Logo, nas atividades em grupo a criança começa a se desenvolver de maneira muito mais intensa do que se estivesse em casa. Isso ocorre, entre outros motivos, porque na escola ela está agindo em conjunto com outras crianças e sob a orientação de especialistas.

Nesse processo, as brincadeiras em grupo são fundamentais. Mais do que entreter, elas servem como auxílio tanto para o desenvolvimento cognitivo quanto para o da linguagem.

Vale destacar que, para os especialistas, a brincadeira tem uma função importante. É de ensinar de maneira lúdica.

Quando colocar meu filho na escola em um contexto de pandemia

Na situação atual, escolher o momento certo de colocar o filho na escola tem a ver com cuidados com a transmissão da Covid-19. Portanto, é fundamental considerar três elementos:

  1. Conhecer a estrutura da escola em questão;
  2. Refletir sobre as reais necessidades da criança no momento;
  3. Avaliar as suas próprias necessidades.

A realidade é que nem sempre é fácil entender o que cada instituição pode oferecer para uma criança. As escolas precisam contar com berçários bem estruturados para a rotina. Isso considerando cuidados relacionados a sono, trocas, banhos, alimentação, entre outros.

Também é importante que tenham espaços de convivência adequados para o momento, ou seja, propícios para brincadeiras, mas com a devida atenção ao distanciamento social. Bebês e crianças pequenas não devem ocupar o mesmo espaço. Até porque a Base Nacional Comum Curricular divide a educação infantil em três faixas, que são:

  • De 0 a 1,6 anos: bebês;
  • De 1.7 a 3,11 anos: crianças bem pequenas;
  • De 4 a 5,11 anos: crianças pequenas.

No geral, a escola de educação infantil é o espaço para crianças de até 6 anos.

Quando colocar meu filho na escola: o que avaliar em relação às necessidades da criança

A personalidade da criança costuma ser um indício do momento certo para ela entrar na escola. Em casos em que há demonstrações de insegurança em entrar na escola muito cedo, o ideal é ter calma e adiar essa etapa da vida. Principalmente se dentro de casa existe a estrutura necessária para a criança aprender, mesmo que sem conviver com outras crianças.

Ainda assim, vale a pena testar. É possível que crianças mais introvertidas encontrem na escola um espaço de oportunidade para aprender e se tornarem mais sociáveis.

De fato, o grande desafio diz respeito à socialização das crianças. Em alguns casos ela sequer precisa ter a ver com a escola tradicional. Crianças que gostam de esportes e artes, por exemplo, podem ter essa etapa da vida preenchida em atividades como balé, natação, entre outros.

Como colocar meu  filho na escola: o que avaliar em relação às necessidades dos pais

Para os pais, faz sentido verificar a compatibilidade entre horários das escolas com os seus. Pais que trabalham em casa ou fora, mas em horários alternativos, podem considerar esse aspecto na sua decisão.

Um caminho para escolher bem é fazer a boa e velha lista. Neste caso, o ideal é considerar aquilo que é importante para a família. Assim, basta visitar no máximo seis escolas para avaliar o local, conhecer os profissionais e tirar qualquer outra dúvida que surgir.

Considerando as respostas, primeiro se elimina as escolas que não agradarem. Em seguida, algo a ser feito é ouvir outros pais e buscar novas referências. O ideal é que a educação da criança se dê em função de um projeto pedagógico interessante, mas que esteja em comunhão com o engajamento da família.

Saiba tomar a decisão certa na hora certa

Ainda sobre a questão quando colocar meu filho na escola, a resposta é: depende. De acordo com a lei, aos quatro anos. Só que se antecipar a isso também pode ser uma boa ideia, dependendo da escola, do que o seu filho precisa e do que você e sua família como um todo precisam.

Em um cenário de pandemia, vale lembrar que todo cuidado é pouco. Sendo assim, avalie as escolas também em função da segurança sanitária. Além de proteger seus filhos e sua família da contaminação, também é algo que pode ser útil no sentido de ensiná-lo a se comportar em sociedade mesmo em um momento tão delicado.

Por fim, não tenha medo de mudar de ideia caso desconfie que tomou a decisão errada. É possível tirar a criança da escola se julgar que ela não está se adaptando. Ou então matriculá-la caso entenda que em casa ela não está bem.

No Blog PlayKids, você encontra tudo o que precisa saber sobre tecnologia, educação, parentalidade e desenvolvimento infantil, além dos lançamentos e novidades do PlayKids App. Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo!

Equipe do Blog PlayKids

Equipe do Blog PlayKids

A equipe do Blog PlayKids é formada por especialistas em desenvolvimento infantil, educação e tecnologia, parentalidade e educação.
Leia mais
Deixe um comentário

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 − 8 =

Pin It on Pinterest