logo-playkidsapp
Promoção Dia das Crianças

A importância de brincar e viver o lúdico

por | set 23, 2021

O brincar frequentemente é associado a atividades não sérias, “você está brincando ou falando sério?”, “você está de brincadeira”, ou à perda de tempo “ah, pára de brincar e vai estudar”. Mas, o brincar é muito sério! Aliás o brincar é sério para adultos, apesar das crenças que temos de que “adultos não brincam”, que vão contra vários estudos sobre felicidade a longo prazo, mas para crianças, o brincar é primordial. Percebemos a importância do brincar para as crianças ao observar seus direitos. Afinal, a brincadeira é um direito de toda criança, garantida pela Declaração Universal dos Direitos da Criança, adotada pela ONU em 1959.

Por quê o brincar é tão importante?

A brincadeira, para a criança, é uma elaboração criativa de situações que ela ainda não viveu, é uma reelaboração de impressões vivenciadas, é a construção de uma nova realidade, interpretada pela criança. Esse processo é poderosíssimo, pois não só representa uma percepção do mundo interpretado pela criança, mas também uma vivência de algo que a criança vai experimentar futuramente. Ou seja, em outras palavras, o brincar é o processo pelo qual a criança se desenvolve. 

Imaginação e brincadeira

A imaginação é a gênese da brincadeira, e por fim, a gênese de toda atividade criadora humana. Assim o brincar é o primeiro contato e mais natural que a criança tem com o criar. Lembrando que a imaginação e a criação são características essencialmente humanas, e por isso, importantíssimo para tudo que nós já construímos para o funcionamento da nossa sociedade hoje. Sem esse “treino”, não haveria criação. 

Brincar e espaços

Para brincar, a criança necessita de um ambiente que desafie seu imaginário, isso não necessariamente está ligado à vários brinquedos e ferramentas, e sim, a possibilidades que permitam que essa criança crie. Outro ponto interessante, é esperar que a criança tenha momentos sem condução do adulto, momentos de ócio, em que ela crie suas próprias narrativas. Todas essas tentativas desafiam a criança, que por fim, ganha repertório, memória e se desenvolve.

Por isso, a dica para nós adultos é: permita e incentive que seu filho ou filha brinque, que tente, que transforme tecidos, alimentos, embalagens em personagens principais de suas narrativas.  

“Na brincadeira, a criança está sempre acima da média da sua idade, acima de seu comportamento cotidiano; na brincadeira, é como se a criança estivesse numa altura equivalente a uma cabeça acima da sua própria altura”.

Vigotski (2008, p. 35)

Leia mais:

 

Escrito por Nathalia Pontes

Escrito por Nathalia Pontes

Mestre em Psicologia da Educação pela PUC-SP e escritora de livros infantis, acredita que aprender é uma combinação entre autoconhecimento, troca e curiosidade pelo novo. É apaixonada por educação e tecnologia.

Nossas Redes Sociais

Mais lidas

Conheça o PlayKids

O que é PlayKids App?
Qual a importância dos aplicativos educacionais?
Você sabe como funciona o PlayKids?
Saiba como assinar PlayKids
Promoção Dia das Crianças

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =

Mais Posts
A importância de cuidar de quem cuida

A importância de cuidar de quem cuida

Você conhece a importância de cuidar de quem cuida? A chegada da pandemia causada pela Covid-19 trouxe diversos problemas. Aumentaram as taxas de doenças mentais entre pais, por exemplo. Também foram afetadas as crianças que tiveram que passar maiores períodos em...

Ei, quer receber nossas
novidades toda semana?

E-mail cadastrado com sucesso!

Pin It on Pinterest