logo-playkidsapp
Promoção Dia das Crianças

Mães, como preservar a saúde mental?

por | mar 30, 2021

Escrevemos essa matéria a quatro mãos, após uma reunião pelo zoom para definirmos o caminho que iríamos seguir. Desde o começo da pandemia, nossos encontros têm sido online e antes de iniciarmos o tema da reunião, reservamos alguns minutos para falarmos sobre como estamos nos sentindo, darmos aquele apoio uma à outra. Sabe aquele “check in” básico tão importante nos dias de hoje? Pois bem, justamente na reunião sobre essa matéria nossa conversa inicial girou em torno de como, um ano depois do início da pandemia, tudo está extremamente difícil. Estávamos sentindo um clima mais tenso nos grupos de WhatsApp, amigos tendo crises de choro, declarações de mulheres dizendo que não estão aguentando mais. Como preservar a saúde mental neste momento?

A exaustão está colocando as mulheres em uma verdadeira prova de fogo

Talvez você se identifique com isso. Como dar conta dos afazeres domésticos, do trabalho remunerado, dos cuidados dos filhos, da escola dentro de casa? A carga mental está nas alturas. Lembrando que carga mental não é “apenas” executar tarefas, mas também gerenciar e planejar tudo o que gira em torno da casa e da família. E isso é exaustivo pra caramba.

Existe ainda um componente que nos absorve bastante que é tentar gerenciar as emoções da casa (o que muitas vezes nos faz esquecer de olhar para as nossas!). Ou seja, cuidar para que todos fiquem motivados e bem. Dar suporte para o filho que está cansado das aulas online, conversar com a filha que está com saudade das amigas, ligar para a mãe que não aguenta mais ficar em casa, apoiar o companheiro preocupado com o trabalho. Entre outras milhares de coisas.

Depois de um dia assim, não surpreende que algumas mulheres tenham relatado crises de choro, dificuldade para dormir, problemas para manter o foco e a concentração. A situação é ainda pior para as mães solos e mais vulneráveis, claro. A exaustão está fazendo as mulheres adoecerem com depressão, crises de ansiedade, burnout. Está difícil entender como preservar a saúde mental.

Afinal, como preservar a saúde mental neste momento?

Como preservar a saúda mental? É uma boa pergunta. Para aliviarmos a sobrecarga feminina precisamos do apoio de toda a sociedade. Políticas públicas são fundamentais, assim como o suporte da iniciativa privada. No Fatigatis nós defendemos algumas medidas importantes no núcleo familiar. A seguir, vamos relatar algumas delas que podem ajudar você a manter sua sanidade mental durante esse período difícil que estamos vivendo:

1. Divisão de Tarefas

Diminuir as responsabilidades que recaem sobre as mulheres no âmbito doméstico exige melhorar a divisão de tarefas. A casa é espaço de cuidado de todos que nela habitam. Sugerimos chamar todos da família para uma conversa, listar absolutamente tudo o que acontece numa casa para que ela funcione e redistribuir o que cada um vai fazer. Filhos devem ser incluídos nessa reunião e fazer a atividade de acordo com a faixa etária. Precisamos tornar visíveis as atividades invisíveis que acontecem em um lar. Essa nova divisão, provavelmente, não será igualitária porque deve levar em consideração habilidades e tempo de cada um. No entanto, será mais justa ao tirar das costas da mulher todo o acúmulo da função. 

2. Deixe a peteca cair

Estamos em um momento que precisamos baixar a régua das nossas expectativas. Não há precedentes para o que estamos vivendo, portanto, não podemos achar que nossa reação deveria ser como antes. Vamos reavaliar nossa cobrança interna? Nesse papel de equilibrista de responsabilidades, qual prato você pode deixar cair? Faça essa análise de uma forma bem focada. O que você pode deixar de fazer? E isso vale para coisas aparentemente banais, como passar roupa, até padrões de comportamento, como exigir perfeição extrema na entrega de um relatório. 

3. Descanso

O descanso tem de ser colocado na agenda de acordo com a sua possibilidade. Mas acreditamos no poder curativo da pausa regular, intencional, anotada na agenda. Ou seja, não estamos falando em mirar no descanso que virá nas férias, dali sete meses. Mesmo que sejam 5 minutinhos diários, o hábito de se colocar como prioridade naquele momento vai trazer benefícios incalculáveis no longo prazo. A pausa nos coloca no prumo, nos reenergiza e nos devolve a concentração. Que seja tomando um café, olhando para a janela ou mesmo dançando na frente do espelho. Descansar não é, necessariamente, deitar e ficar de pernas para o ar. Pense no descanso como uma forma de restaurar alguma parte do seu organismo e pergunte-se: o que meu corpo está me pedindo?

Com essas medidas, você vai se sentir melhor

Essas medidas que listamos não são a resolução para todos os nossos males. Como já dissemos, o problema da sobrecarga feminina é estrutural. No entanto, é dentro do lar que essa disparidade se mostra absolutamente evidente. Acreditamos fortemente na conscientização do núcleo familiar para começarmos a operar as mudanças mais amplas. Topa vir conosco?

Leia mais:

Categoria:
Família
Escrito por Juliana Mariz & Lia Abbud

Escrito por Juliana Mariz & Lia Abbud

Juliana é jornalista, mãe da Maria Clara e da Elisa. Além disso, é co-fundadora do Fatigatis, um projeto de conteúdo sobre carga mental materna que propõe ferramentas em direção ao bem-estar. Cansada de se sentir cansada, ela mergulhou no assunto da sobrecarga feminina e suas consequências para o protagonismo da mulher. Lia é mãe da Isabela e do Leo. Jornalista e empreendedora, teve um estalo quando entendeu que era impossível caber em um dia tudo o que precisava fazer. E não se tratava de má gerenciamento de tempo, mas atividades demais, incluindo as invisíveis. Ela também mergulhou no assunto carga mental até fundar o Fatigatis, cujo propósito é lembrar que estar constantemente exausta não deve ser considerado normal.

Nossas Redes Sociais

Mais lidas

Conheça o PlayKids

O que é PlayKids App?
Qual a importância dos aplicativos educacionais?
Você sabe como funciona o PlayKids?
Saiba como assinar PlayKids
Promoção Dia das Crianças

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 14 =

Mais Posts
A importância de cuidar de quem cuida

A importância de cuidar de quem cuida

Você conhece a importância de cuidar de quem cuida? A chegada da pandemia causada pela Covid-19 trouxe diversos problemas. Aumentaram as taxas de doenças mentais entre pais, por exemplo. Também foram afetadas as crianças que tiveram que passar maiores períodos em...

Ei, quer receber nossas
novidades toda semana?

E-mail cadastrado com sucesso!

Pin It on Pinterest