Esportes paralímpicos: conheça a história e as modalidades infantis

mar 15, 2024 | Uncategorized

Os melhores conteúdos para sua criança? Tudo bem, é PlayKids! Acesse o app!

Os esportes paralímpicos ou Paraolímpicos é o maior evento esportivo mundial envolvendo pessoas com deficiência. Incluem atletas com deficiências físicas (de mobilidade, amputações, ou paralisia cerebral), deficiências visuais, além de portadores de deficiência intelectual. 

O Brasil tem se destacado nas últimas edições dos Jogos Paralímpicos. O país estreou em 1976 e conquistou sua primeira medalha na edição seguinte. Em 2008, encerrou a edição entre os dez primeiros no quadro de medalhas, ficando em 9° lugar com 47 medalhas. 

Os nadadores Clodoaldo Silva e Daniel Dias e os corredores Lucas Prado, Ádria Santos e Terezinha Guilhermina são alguns dos destaques paralímpicos do país.

 

 

 

 

 

O atletismo pode ser praticado por atletas com deficiência física, visual ou intelectual. Há provas de corrida, saltos, lançamentos e arremessos, tanto no feminino quanto no masculino.

Para os atletas com deficiência visual, as regras de utilização de atletas-guia e de apoio variam de acordo com a classe. Sendo obrigatório para os atletas da classe T11 (acuidade visual menor que LogMAR 2.60), opcional para a classe T12 (acuidade visual de LogMAR1.50 até 2.60; e/ou campo visual menor que 10 graus de diâmetro) e não permitido para os competidores da classe T13 (acuidade visual de LogMAR 1.40 até 1; e/ ou campo visual menor que 40 graus de diâmetro).

Nas provas de fundo de 5.000m, de 10.000m e na maratona, os atletas das classes T11 e T12 podem ser auxiliados por até dois atletas-guia durante o percurso (a troca pode ser feita no decorrer da disputa). No caso de pódio, apenas o atleta-guia que terminar a prova recebe medalha.

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro

 

Modalidades comuns de esportes paralímpicos infantis

As modalidades infantis dos esportes paralímpicos podem variar dependendo da região e das oportunidades disponíveis para as crianças com deficiência. 

No entanto, algumas das modalidades mais comuns adaptadas para crianças com deficiência nos esportes paralímpicos incluem:

  • Atletismo: Corridas, saltos e arremessos adaptados para crianças com diferentes tipos de deficiência física;
  • Natação: Competições adaptadas com diferentes categorias para crianças com deficiência física, visual ou intelectual;
  • Futebol de 5: Uma versão adaptada do futebol para crianças com deficiência visual, em que os jogadores usam vendas nos olhos;
  • Basquete em cadeira de rodas: Um esporte adaptado para crianças com deficiência física que afeta a mobilidade;
  • Tênis de mesa: Adaptado para crianças com diferentes tipos de deficiência, utilizando regras e equipamentos adaptados;
  • Goalball: Um esporte de equipe para crianças com deficiência visual, no qual os jogadores usam vendas nos olhos e tentam marcar gols em uma meta usando uma bola com guizos para orientação auditiva;
  • Bocha: Um esporte de precisão adaptado para crianças com deficiência física ou intelectual;
  • Esgrima em cadeira de rodas: Uma adaptação do esporte de esgrima para crianças com deficiência física.

Essas são apenas algumas das modalidades infantis dos esportes paralímpicos mais comuns, mas existem muitas outras atividades esportivas adaptadas para crianças com necessidades especiais, dependendo da região e dos recursos disponíveis.

Na Paralimpíada, as provas são classificadas por um código de letras (F para as provas de campo, T para as de pista) e números, que indicam qual é o tipo e o grau de deficiência dos competidores. Confira a classificação abaixo:

11 a 13 – com deficiência visual

20 – com deficiência mental/intelectual

31 a 38 – com paralisia cerebral (31 a 34, cadeirantes / 35 a 38, andantes)

40 – anões

41 a 47 – amputados e outros (les autres)

51 a 57 – competem em cadeira de rodas (sequelas de poliomielite, lesões medulares e amputações).

Nos Jogos Paralímpicos de 2016, das 177 provas do atletismo, 95 delas foram masculinas e 82, femininas. São sete provas a mais em relação a Londres­ 2012.

 

Provas de campo

As provas de campo são representadas pela letra “F” (Field) e têm as categorias de arremesso de peso, lançamentos de disco e dardo e saltos em distância, altura e triplo.

Nas provas de lançamento de disco, cada atleta tem três chances para lançar discos que pesam de 0,75 a 2 quilos à maior distância possível. Nos lançamentos de dardo, os pesos variam entre 500 e 800 gramas. Em ambas as competições são feitas adaptações para os atletas realizarem os lançamentos de acordo com as suas necessidades.

Durante as provas de arremesso, os atletas lançam maças (bastão de 40 centímetros com base de metal) ou pesos de metal redondos (2 a 7,26 quilos) o mais longe possível. Nas provas de salto em distância e altura, os atletas têm três tentativas para saltar o mais longe e o mais alto possível, respectivamente. Nas provas de salto em distância os competidores pegam impulso em uma pista de corrida com 40 metros e aterrissam em uma caixa de areia. Já no salto em altura os atletas têm que passar por cima de um sarrafo horizontal erguido por dois suportes.

 

Provas de pista

As provas de pista são divididas em três categorias, sendo elas: corrida, revezamento e maratona. Nas competições de corrida, os atletas disputam a velocidade em percursos de 100, 200, 400, 800, 1.500 e 5.000 metros. As adaptações para a execução da prova são feitas mediante a necessidade de cada competidor, sendo que os amputados de membro inferior correm com próteses, os cadeirantes em cadeiras adaptadas, e os deficientes visuais têm o auxílio de guias.

No revezamento, equipes de quatro atletas disputam corridas de 4 x 100 metros e 4 x 400 metros. Os corredores da equipe só iniciam o seu trajeto ao receberem o bastão de outro membro, sendo que, nas provas com cadeirantes, essa mudança é feita somente com o toque da mão.

Na maratona, única prova que não acontece no estádio olímpico, os competidores percorrem o trajeto de 42,195 quilômetros pelas ruas da cidade, sendo que todas as adaptações realizadas nas outras disputas de corrida também ocorrem nesta.

Fonte: UFJF 2016

 

Festival Paralímpico

Em 2023, ocorreu o Festival Paralímpico, reunindo mais de 20 mil jovens em 107 cidades brasileiras, onde diversas modalidades de esportes paralímpicos foram praticadas.

“Um sábado muito especial, conectamos o Brasil inteiro em torno da causa paralímpica. Uma verdadeira celebração de alegria, do esporte e da inclusão”, diz o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Mizael Conrado de Oliveira.

Para o diretor de Desenvolvimento Esportivo do CPB, Ramon Pereira, o Festival é a oportunidade ideal para incentivar a prática de esportes paralímpicos por toda a população brasileira. 

“Nós levamos a prática e um maior conhecimento sobre o Movimento Paralímpico para todo o território nacional, de uma maneira prazerosa, como forma de brincadeira. É uma manhã de diversão. Além das crianças, os pais e todos os envolvidos compreendem os benefícios gerados pela prática esportiva. Então, muitos saem do evento e procuram uma associação ou um de nossos Centros de Referência, fazendo com que as atividades físicas virem uma rotina”, explicou Ramon.

A matéria foi retirada do g1; veja mais em https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2023/09/23/festival-paralimpico-reune-mais-de-20-mil-jovens-e-criancas-em-varias-partes-do-brasil.ghtml

Baixe o app PlayKids+

Agora que você conhece mais sobre os esportes paralímpicos, te convidamos a conhecer a série AUTS, uma série animada e voltada para a Primeira Infância, que trabalha o autismo de forma lúdica e artística, disponível no app PlayKids+! 

O conteúdo do PK+ é voltado para facilitar o aprendizado de todas as crianças, sem exceção. Tanto nos sites, canais e app, você encontra animações que irão promover a cidadania e ensinar, de forma estimulante, todas as crianças! Acesse o app PK+ e descubra a magia que o espera! 

> Baixe aqui se seu dispositivo é iOS

> Baixe aqui se seu dispositivo é Android

Melany Macedo

Melany Macedo

Leia mais
Deixe um comentário

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 3 =

Pin It on Pinterest