logo-playkidsapp
Promoção Dia das Crianças

Conecte-se com o mundo da criança: brinque!

por | maio 21, 2021

O ponto inicial da brincadeira está no momento em que a mãe cruza o olhar com o bebê e ele responde com um sorriso. Ela sorri de volta e, neste momento, os dois estão em sintonia. Essa sinalização do brincar é como um reflexo e é essencial para a criação do senso de segurança coletiva. Ela está na voz, rosto, corpo, gestos e em todo o mundo da criança. Não tem um propósito claro, da mesma forma que brincar também não tem. Mas, afinal, qual sua importância para a família?

O mundo da criança: brincar como estímulo ao cérebro

Nada estimula tanto o cérebro quanto o brincar. As brincadeiras, por exemplo, ativam a parte do nosso cérebro responsável pela coordenação motora, emoções, raciocínio lógico, flexibilidade mental, controle inibitório, entre tantas outras. Os neurocientistas descobriram que o oposto de brincar não é o trabalho, é a depressão. Imagine só a vida sem brincadeiras que imediatamente você entenderá essa descoberta. Nada de risadas, humor, filmes, jogos e fantasias. A brincadeira é essencial para nossa sensação de bem estar e para o desenvolvimento da identidade cultural do adulto e da criança. 

Brincar enquanto criador de narrativas individuais e coletivas

Para fazer parte de um grupo, cada indivíduo produz um cenário em que a curiosidade, a exploração e a brincadeira fazem parte. E é nesse local que cada criança e adulto também criam suas narrativas internas, suas próprias histórias. A família ao brincar com a criança transmite seus valores, sua forma de visualizar o mundo e as próprias brincadeiras são passadas de uma geração para a outra. Como resultado, são socializados práticas, rotinas, interesses e construídos significados culturais e modos de interação singulares da estrutura social da família. Além disso, a brincadeira se apresenta como uma conexão entre a história da família, a da criança e uma nova que está sendo criada por meio do brincar. 

Por que brincar em família está associado à felicidade? 

O ambiente do brincar é relacionado a uma forte sensação de segurança, pertencimento, relaxamento, demonstração de afeto, estímulo à conexão e troca de interesses em comuns e satisfação com os relacionamentos. Pesquisadores demonstram que famílias que separam tempo para brincar ou que conseguem incorporá-lo dentro de suas práticas cotidianas possuem maior satisfação em relação à sua qualidade de vida. 

Além disso, atividades lúdicas e de cuidado presentes na primeira infância possuem benefícios de curto e longo prazo para a criança, como uma maior habilidade na resolução de problemas, facilidade na aquisição de habilidades matemáticas e de leitura e maior responsabilidade comunicativa. O envolvimento da família com o brincar coletivamente se relaciona também com experiência de menos depressão, sofrimento emocional, expressões de emocionalidade negativa, como medo e culpa, ansiedade, problemas de conduta, maior senso de competência social, motivação, empatia e níveis mais altos de felicidade auto-relatada ao longo da vida da criança.

Qual a vantagem de se unir ao mundo da criança?

Há vantagens também para todos os membros da família que se identificam como uma unidade, uma equipe por meio da brincadeira. A criança interior dos adultos é reavivada, a confiança entre os pares, revigorada, e a criação de experiências em comum fortalece o vínculo. Em suma, o brincar se constitui em uma atividade de cuidado individual e coletiva, visto que promove o relaxamento e o contato com a espontaneidade e a criatividade. 

Afinal, como a brincadeira pode fazer parte do dia a dia? 

  • Em primeiro lugar, comece com objetivos pequenos. A brincadeira precisa ser uma ação espontânea e descontraída. Não se force a brincar quando não se sente  bem para isso.
  • Em segundo lugar, pense em como incorporar o brincar em partes da sua rotina com a criança. Um banho, por exemplo, pode se constituir em uma atividade lúdica em que a criança e o adulto podem fazer desenhos no box do chuveiro com sabão. 
  • Em terceiro lugar, no momento da brincadeira, esqueça do trabalho ou outras preocupações. Exercite estar presente apenas naquele momento, concentre-se nas emoções da criança e se conecte com a sua criança interior. 
  • Por sim, em quarto lugar, compartilhe com sua criança lembranças, fotos e brincadeiras de sua geração. Explore sua memória tão longe quanto puder até a memória mais clara, alegre e brincalhona que recordar. Permita que ela faça o mesmo. Busque conhecer sobre o mundo dela e criem juntos novas brincadeiras.

Divida conosco suas lembranças, suas brincadeiras e suas estratégias para manter viva sua criança interior e a brincadeira no seu cotidiano familiar!

Leia mais:

Categoria:
Família
Escrito por Erica Medeiros

Escrito por Erica Medeiros

Analista de Conteúdo na PlayKids, é psicóloga e especialista em neuropsicologia e psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem infantil.

Nossas Redes Sociais

Mais lidas

Conheça o PlayKids

O que é PlayKids App?
Qual a importância dos aplicativos educacionais?
Você sabe como funciona o PlayKids?
Saiba como assinar PlayKids
Promoção Dia das Crianças

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − quatro =

Mais Posts
A importância de cuidar de quem cuida

A importância de cuidar de quem cuida

Você conhece a importância de cuidar de quem cuida? A chegada da pandemia causada pela Covid-19 trouxe diversos problemas. Aumentaram as taxas de doenças mentais entre pais, por exemplo. Também foram afetadas as crianças que tiveram que passar maiores períodos em...

Ei, quer receber nossas
novidades toda semana?

E-mail cadastrado com sucesso!

Pin It on Pinterest